Você sabia que a Leão tem 122 anos de história? Veja curiosidades do fundo do baú!

Fabrica Leão Junior Curitiba

No dia 08 de maio a Leão completa 122 anos de história. E uma história tão antiga como essa carrega diversas curiosidades que marcaram o nosso caminho até os dias de hoje.

Mas antes de falar sobre a nossa história, vamos falar sobre a erva-mate, a erva que é a cara da Leão: Você sabia que ela é uma planta nativa do Brasil? Quando os portugueses chegaram nas terras brasileiras já encontraram os povos indígenas nativos consumindo uma bebida chamada de ‘caaí’, a famosa infusão de erva-mate. A partir disso, o hábito de consumo também se espalhou entre os colonizadores que aqui se instalaram e o consumo da bebida foi se espalhando pelo tempo. Com o passar dos anos, a erva-mate se tornou tão importante para a história do Paraná, por exemplo, que está até presente na bandeira do Estado. Além disso, o mate gelado é patrimônio das praias cariocas. E se pensou matte, pensou Leão, né?

Agora vamos falar de Leão. Em maio de 1901 nascia a Leão Júnior, marca que revolucionaria o consumo de erva-mate e chá no país. Agostinho Ermelino de Leão Júnior fundou a empresa responsável pelo beneficiamento e exportação de erva-mate para os países vizinhos, fala Hermanos!. Mas foi sua esposa, Maria Clara de Abreu, a responsável pelo grande desenvolvimento do negócio após assumir, em 1907, a direção da fábrica após a morte precoce de seu marido.

Maria Clara era uma personalidade à frente de seu tempo e foi uma das primeiras mulheres a assumir a liderança de uma indústria já no início do século passado, quebrando paradigmas, enfrentando preconceitos e marcando o início da jornada de Diversidade & Inclusão na Leão. #girlpower #femalepower

A liderança de Maria Clara foi responsável pelo impulso inicial de grandes sucessos da Leão. O crescimento do consumo da erva-mate foi tão grande que promoveu o desenvolvimento de novas infraestruturas no país, como a construção de estradas de ferro para o seu escoamento e de outros produtos. Já na década de 1930, a Leão percebeu o gosto dos brasileiros pelo mate tostado. Era tradição nos lares brasileiros tostar a erva nas frigideiras para alterar o seu sabor e nós, sempre atentos aos desejos dos nossos consumidores, investimos no produto fazendo grande sucesso como o próprio slogan já sugeria: “Matte Leão. Use e abuse, já vem queimado”.

Assim, a Leão não parava de crescer. Durante a Segunda Guerra Mundial, período em que a entrada dos chás ingleses se tornou muito difícil no país, o mate tostado em saquinho ganhava protagonismo nas famosas casas de chá da época e caiu no gosto dos brasileiros.

“Olha o mate!” Na década de 1950 o famoso grito das praias cariocas surgia. Rapidamente a cultura do mate gelado se espalhava pelo Rio de Janeiro, capital do país na época e importante centro irradiador de cultura, responsável por propagar esse hábito tão característico até hoje. Visitar o Rio de Janeiro e não beber o Matte Leão gelado nas praias cariosas é não viver a experiência completa da cidade maravilhosa.

E não é só com os seus produtos e clientes que a Leão se preocupa. A responsabilidade com o meio ambiente também sempre foi essencial para nós. Você sabia que a produção da erva-mate privilegia a produção familiar e tem baixo impacto ambiental, uma vez se que as folhas são retiradas sem que a árvore precise ser derrubada, sua produção pode se dar por mais de 40 anos? Isso mesmo! Desde 1901 a Leão vem colaborando com um mundo mais sustentável e hoje temos a primeira fábrica com certificação LEED, 100% da energia utilizada em nossas fábricas vem de fontes renovadas certificadas e, ainda, em 2022 a Leão se tornou signatária do Pacto Global, da ONU.

É por causa disso tudo e muito mais que a Leão completa 122 anos de história produzindo mais de 1 bilhão de sachês por ano e representando 7 em cada 10 xicaras de chá no Brasil. E a nossa história está longe de acabar, seguiremos inovando e levando o melhor para você todos os dias.

Comentários

Você também poderá gostar...

Fale com a gente!

Pesquisar no site:

Pular para o conteúdo